INVIDIA

 

 

Talvez se lembrasse da luz do escritório

tangendo os passos que não dou

no coração que bate as teclas.

 

Vou abrindo um livro qualquer

Um poeta qualquer

Um colaborador qualquer

Umas meias palavras

Um meio leitor.

 

E parece que minha dor é qualquer também.

(e parece que não há e nem sou o único a ser qualquer)

 

Podem escolher pra esta poesia qualquer fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s