Rabisco

Fiz um rabisco vermelho no papel.

Um rabisco de um homem morto,

rabisco de meu desejo torto.

 

É agora que me deparo com o rabisco vermelho,

com o rabisco azul, rabisco amarelo…

Cores que estão no mundo, agora estão no meu papel.

 

E agora eu descubro que dessas cores, não sei nada.

Vou procurar saber, que nem alma penada,

para um dia, enfim,

não engajar-me na hora errada.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s